Quando você compra um carro usado qual é a primeira coisa que avalia para saber se ele foi bem cuidado pelo antigo dono? Com certeza não deve ter pensado nisso, mas o reservatório de expansão do veículo pode ser um bom indicador para saber se a sua manutenção está em dia. Se ele estiver limpo e original quer dizer que o antigo proprietário cuidou muito bem do sistema de arrefecimento do carro. Mas como fazer para ter um sistema de arrefecimento integro? A resposta é simples: use aditivos!

Por que é tão importante usar aditivos no sistema de arrefecimento?

Em um motor de carro existem vários componentes metálicos interligados e há água circulando por eles. Não precisa pensar muito para saber que água e metal gera uma combinação não muito vantajosa. A reação de oxidação que vai resultando disso com o tempo pode corroer os componentes metálicos. E isso com certeza prejudica o bom funcionamento do veículo.

Os aditivos são importantes porque eles possuem um pacote inibidor de corrosão. Alguns deles evitam que a água congele dentro do veículo em regiões mais frias. Já outros previnem o superaquecimento. Mas a principal função deles é justamente evitar a oxidação dessas peças metálicas, e consequentemente, o enferrujamento.

Limpeza

Depois de muito tempo rodando sem aditivo, às peças do motor do carro inevitavelmente acaba enferrujando. Porém, esse local do veículo está sempre em contato com poeira e outras partículas em suspensão. É por isso que os furos e buracos causados pela ferrugem podem acabar passando despercebidos pela sujeira. Quando você lava o motor, esse depósito de sujeira é retirado. Isso faz com que os danos causados pela oxidação acabem por fim sendo revelados.

Isso quer dizer que não é a água que corrói e estraga o motor. Se depois de levar essa parte do veículo, ele começar a apresentar vazamentos, por exemplo, é porque já existia algum problema que estava sendo “maquiado” pela sujeira.

Atenção mecânicos:

É recomendado que não seja realizado procedimentos de limpeza em carros visivelmente avariados sem que o dono seja devidamente orientado de que isso pode revelar problemas (como vazamentos que já estão presentes, mas mascarados), em peças como a junta do cabeçote, a bomba d’água e o radiador de ar quente.

Atenção donos de veículos:

  • Vazamento de água depois de procedimentos realizados no sistema de arrefecimento do carro não é resultado da limpeza. Ele muito muito provavelmente já existia anteriormente e você ainda não havia notado.
  • Quando o sistema de arrefecimento começa a apresentar problemas é recomendado que se troque de uma vez todos os equipamentos envolvidos. Do contrário, os riscos de ter que ficar trocando algum componente toda hora são grandes.

O que achou do texto? Você que já comprou um carro usado, chegou a observar o seu sistema de arrefecimento antes da compra? Deixe sua experiência nos comentários! Aproveite para conferir também o nosso post com dicas para lavar o motor do seu veículo com segurança.