Dar um visual único para o carro é algo que muitos motoristas desejam. Com o objetivo de deixar seu veículo diferenciado e refletindo sua personalidade, alguns apostam em luzes, adesivos, painéis, pinturas na lataria, entre outros artifícios. No entanto, a forma mais econômica de dar uma cara nova para o carro é investir em rodas personalizadas.

A pintura das rodas, que pode ser feita em oficinas ou em casa, serve para atender tanto a necessidades puramente estéticas como de reparo. É o que acontece, por exemplo, em caso de desgastes, amassados e arranhões.

Rodas personalizadas: tipos de pintura

Pintura Simples

Nessa técnica mais simplificada, que é a implementada pela maior parte das montadoras de automóveis, são utilizadas tintas spray convencionais, imersão ou pintura magnética em estufas. O processo funciona como na pintura automotiva.

Water Transfer Printing

Essa técnica, que já foi utilizada para customizar capacetes e instrumentos musicais, tem fácil aplicação e duração similar à da pintura automotiva padrão. Consiste na inserção da roda em um recipiente com água e uma película diluída com outros produtos. Após a secagem, que dura cerca de 10 minutos, a pintura recebe um verniz de proteção.

Plotagem

Nessa técnica, as rodas podem ser personalizadas mantendo suas características originais. Na plotagem, um desvio da textura e da cor é aplicado sobre a roda, que fica com um aspecto mais próximo a uma pintura. Essa aplicação pode ser retirada depois sem nenhum problema.

Diamantagem

A diamantagem é um processo de espelhamento do alumínio, realizado com um torno copiador, que utiliza a usinagem com diamante na face da roda ou nas partes específicas para o acabamento.  Nela, a pintura superficial e o acabamento externo das rodas são lixados. É possível, com a diamantagem, criar desenhos poligonais nas extremidades das rodas. Ao fim do processo, um verniz transparente é aplicado para dar mais brilho e também para fins de proteção.

Cromagem

Na cromagem, além do aspecto estético, também é possível proteger a roda de problemas com corrosão. Nesse processo, antes da pintura as rodas passam por um processo de limpeza química com banhos de cromo, níquel e cobre. Pode ser realizada com qualquer tipo de material.

Qual desses tipos de pintura parece mais interessante para você? Já deixou suas rodas personalizadas com algum desses procedimentos? Deixe sua opinião nos comentários.